[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/session.php on line 1006: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /includes/verse_mod.php:116)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/session.php on line 1006: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /includes/verse_mod.php:116)
[phpBB Debug] PHP Notice: in file /includes/session.php on line 1006: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /includes/verse_mod.php:116)
Faith Of God • View topic - Argumento do NT 1681

Argumento do NT 1681

Notas interessantes sobre as primeiras traduções ao Português das escrituras segundo as línguas originais; sendo já no Novo Testamento fielmente restaurado na edição aqui na rede ARCA - Almeida Revista Corrigida e Anotada.

Argumento do NT 1681

Postby jadmin » Tue Feb 02, 2010 11:35 pm

Lei de Deus (JaHuVeH) é perfeita, e converte a alma: o Testemunho do Senhor (JaHoVeH) é fiel e a o simples sabedoria dá. Psalm19:8
A Palavra do Senhor (JaHesUH) permanece para sempre e assim é a palavra que entre voz evangelizada foi. 1Pedro1:25


A palavra Testamento é palavra Latina, com que se traslada a palavra Grega Diathêke, da qual usam os interpretadores Gregos, para explicar a palavra Hebraica Berith, que significa Pacto ou Concerto, que propriamente dá a entender o mesmo Pacto, que Deus fez com os homens, para lhes conceder com algumas condições a vida eterna: o qual Pacto é de duas fortes, a saber, o Velho e o Novo. O Velho é o que Deus fez com o primeiro homem antes de sua falida, em o qual se promete a vida eterna com condição de uma total e perfeita obediência e observância da Lei: por cujo respeito se chama o Pacto da Lei, o qual propus Deus outra vez aos Israëlitas, para que por meio dele entendessem (visto que esta condição é de todos os homens traspassada, e agora é impossível que nenhum homem a possa cumprir) que eles à mister procurar sua salvação em outro Pacto, o qual se chama o Novo, e nisto consiste; que Deus ordenou seu Filho por Medianeiro, e prometeu a vida eterna com condição que nos creiamos nele: e se chama o Pacto da Graça. E também isto por respeito das diversas administrações se chama Velho e Novo. O Velho contém a administração deste Pacto antes da vinda do Medianeiro, o qual a Abraham e a seus descendentes é prometido de sua estirpe, e prefigurado pelas muitas cerimonias, escritas por Moisés. O Novo contém a administração do mesmo Pacto depois que o Filho de Deus, o Medianeiro deste Pacto, se encarnou e reconciliou os homens com Deus. Estes dois Pactos são em verdade um, tocante sua eficiência, por via que nos ambos a perdoam dos pecados, a salvação, e a vida eterna se promete, com condição de crer no Medianeiro; mas são diferentes, tocante a administração de ambos, a qual no Novo é mais clara, sem figuras, e se estende entre todas as gentes, e o Velho se pode chamar mui bem o Testamento da promessa, e o Novo, o Testamento do comprimento. Ademais disto ordinariamente se entendem pelo Novo e Velho Testamento, os livros, nos quais o estabelecimento e a administração do Pacto são escritos: na qual significação as palavras o Testamento Novo aqui no titulo se entende, e se põem contra os livros dos santos Profetas, nos quais o Medianeiro deste Pacto foi prometido, e descrito de que geração, e em que tempo avia de ser encarnado, e que avia de obrar, e padecer, para reconciliar os homens com Deus, e lhes alcançar, e aplicar a salvação eterna, como nas Escrituras do Testamento Velho antes está dito e prefigurado.
Que o Messias ou o Medianeiro, o qual avia de reconciliar os homens com Deus, avia de ser o unigénito Filho de Deus, eterno e verdadeiro Deus com o Pai, e com o Espírito Santo.
Sl.45:7; e 110:1, Isai.9:5, Jer.23:6; e 33:16, Mich.5:1, Mal.3:1
E que ele no comprimento do tempo avia de tomar a verdadeira natureza humana de uma mulher Virgem,
Gen.3:15, Isai.7:14
da geração de Abraão, Isaac, Jacob, Juda e David,
Gen.21:12, e 22:18; e 49:9-10, 2Sam.7:12, Isai.11:1, Jer.23:5
Que avia de nascer na cidade de Bethlehem,
Mich.5:1
No tempo que o ceptro de Juda avia de ser tirado,
Gen.49:10, Isai.11:1, Dan.9:24
Que sendo nascido, avia de fugir a Egipto,
Ose.11:1
Que avia de ser criado em Nazaré,
Isai.11:1
E que avia de ter a Eliam por precursor, que avia de pregar no deserto, e aparelhar-lhe o caminho,
Isai.40:3, Mal.3:1,e 4:5
Que avia de começar a pregar o Evangelho em Galileia,
Isai.9:1-2
Que avia de confirmar com muitas maravilhas a sua doutrina,
Isai.35:5
Que avia de fazer sua entrada em Jerusalém cavalgando sobre uma asninha,
Sl.118:25-26, Zach.9:9
Que avia de ser atraiçoado de hum de seus Discípulos,
Sl.41:9, e 55:13
Que avia de ser vendido por trinta fiteis de prata,
Zach.11:12
Que avia de ser açoitado, escarnecido, e cuspido no rosto,
Isai.50:6
E que aviam de tratar como delinquente
Isai.53:12
Que por respeito de nossos pecados avia de padecer extrema angustia em sua alma,
Sl. 22:1, Isai. 53:11,
Que avia de ser crucificado,
Deut.21:22-23, Sl.22:17,
Que avia de ser escarnecido, estando na cruz: e que lhe darão a beber vinagre e fel,
Sl.22:8, e 69:21
Que aviam de deitar sorte sobre seus vestidos,
Sl.22:18
e seus ossos não se aviam de quebrar,
Exod.12:46, Sl.34:20
E que avia de morrer uma violente morte,
Isai.53:8, Dan 9:26
Que avia de ser enterrado de um rico,
Isai. 53:9, Jon. 1:17
Que não avia de apodrecer na sepultura,
Sl.16:10.
porém a o terceiro dia avia de ressuscitar dos mortos,
Isai.53:10, Jon.1:17,
Que avia de subir ao céu, e ali assentar à mão direita de Deus,
Sl.68:18, e 110:1
E que d'ali avia de mandar o seu Espírito Santo,
Joel.2:28.
Assim está escrito no Novo Testamento dos Santos Evangelistas, e Apóstolos, que tudo isto é comprido no nosso Senhor e Salvador JESU CHRISTO. O argumento pois dos livros do Novo Testamento é, que no mesmo, principalmente se descreve a Pessoa e o Oficio de nosso Salvador Jesu Cristo. De sua Pessoa que ele é verdadeiro Deus e verdadeiro e justo Homem na unidade de uma pessoa. De sua Divina natureza se testifica em todos lugares, quando lhe foi atribuído, os nomeies de Deus, como são: Jehovah, Unigénito Filho de Deus, Príncipe da vida, Senhor sobre tudo, Juiz dos vivos e dos mortos, Rei dos reis, Senhor dos senhores; Item, as propriedades divinas, como são, Infinidade, Eternidade, Toda-sabedoria, Toda-poderia. Divinas obras, que são a criação, e a conservação de todas as criaturas, a eleição para vida eterna, a ordenação do ministério Eclesiástico, e dos Sacramentos, o dar do Espírito Santo, a regeneração, a libração do poder do diabo, a ressuscitação dos mortos, o juízo do mundo, e assentar-se à mão direita de Deus, para que também serve, a descrição dos muitos milagres que obrou com seu próprio poder, e finalmente, a honra e o serviço Divino, a saber, que devemos crer nele, lhe adorar, e em seu nome ser baptizados. Sua humana natureza se descreve, quando se declara, que foi concebido do Espírito Santo, da geração de David, que foi nascido da virgem Maria, que tem uma alma humana, e um verdadeiro corpo humano, com todas propriedades naturais de ambos, a saber, que padeceu fome e sede, que comeu, dormiu, que se cansou, se lastimou, sentiu dores, se entristeceu, e se agastou. Seu Oficio a o qual foi mandado do Pai no mundo, de três maneiras se descreve, conforme o seu sobrenome, CHRISTO, que é, ungido; a saber, seu Profético, seu Sacerdotal, e Real Oficio, seu Profético Oficio, administrou assim por si mesmo, como por seus discípulos, principalmente doze, quem elegeu para Apóstolos. Ele mesmo pregou o Evangelho, ensinando que era ele o prometido Messias, e o Salvador, e que aqueles que hão de alcançar a salvação, devem crer nele e converter-se a Deus. Para cujo fim também declarou a lei, e dos falsos comentos dos Escribas e Fariseus a limpou. Despois de subir a os céus, mandou seus Apóstolos por todo o mundo, os quais pregarão a todos os homens o Evangelho e a conversão a Deus, assim com boca e com vivas vozes, como pelas escrituras e cartas, as quais são uma grande parte do Novo Testamento. Seu Oficio Sacerdotal administrou, quando por nossa causa na terra, no corpo e na alma padeceu a pena que nos merecíamos por via de nossos pecados, e na madeira da cruz sendo matado, si mesmo por sacrifício de reconciliação a o Deus seu Pai por nós ofereceu, e que agora entrou no Lugar santíssimo, a saber, nos céus, e se assentou à mão direita do Pai, aonde está rogando por nós. Seu Real Oficio administrou, a parte na terra quando nos livrou do poder de nossos inimigos pela sua morte, e contra o mesmo nos defende; e quando disto deu uma mostra, lançando fora os espíritos imundos, e deitando fora os que vendiam e compravam no templo, e por sua Real entrada dentro de Jerusalém. A parte o administra agora arriba no céu, com sua palavra e Espírito governando dali a sua Igreja, e contra a violência de seus inimigos defendendo, e seus, e nossos inimigos castigando, e pondo por estrado de seus pés. E perfeitamente o cumprirá, quando virá a juízo, e perfeitamente sua Igreja glorificará, e a todos seus inimigos condenará na eterna morte. Este é o compendio do que no Novo Testamento está escrito, e se repartem mui bem estas escrituras do Novo Testamento, em duas partes, e na primeira se descrevem algumas Historias, e na segunda se tratam algumas doutrinas da religião Cristã, seja que nas Historias também algumas doutrinas se declaram, e nas doutrinas também se relatam algumas Historias, com tudo assim são distinguidas por respeito da principal matéria. Os livros proféticos do Novo Testamento tratam as coisas acontecidas, ou as que ainda aviam de acontecer. As coisas acontecidas se descrevem de dois modos, a saber, as que aconteceram, ou do mesmo JESU CHRISTO, contidas nos quatro Evangelhos, Mateus, Marcos, Lucas, João, ou as que são feitas pelos Santos Apóstolos, compreendidas de Lucas nos Actos dos Apóstolos. As cousas que ainda aviam de suceder, são escritas de João no suo Apocalipse, no qual é predito o estado da Igreja de Cristo, despois de sua subida a o céu, até o fim do mundo. Os livros que tratam as doutrinas, são as Cartas dos santos Apóstolos, assim do Apóstolo Paulo, como de alguns outros. O Apóstolo Paulo por diferentes ocasiões escreve catorze cartas, algumas a as particulares Igrejas, a saber, a os Romanos, a os Coríntios duas, a os Gálatas, a os Efésios, a os Filippenses, a os Colossenses, e a os Thessalonicenses duas. Algumas a as pessoas particulares, com tudo, que o argumento pertence a toda Igreja. A o Timóteo duas, a Tito e Filemon, e também a os Hebreus, da qual carta, fora de razão, alguns duvidam se de Apóstolo Paulo é escrita. Alguns outros Apóstolos também escreveram a as Igrejas algumas cartas; como Jacobo, Pedro duas, João três, e Judas. Estas são as escrituras do Testamento Novo, as quais todas são escritas a este fim, para que, com o Evangelista João, Cap.20:31 creiamos que IESU é o CHRISTO o Filho de Deus, e para que crendo, tenhamos a vida em seu nome.
jadmin
Site Admin
 
Posts: 75
Joined: Sat Oct 11, 2008 7:07 pm

Return to Estudos em Português

cron